Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Denominação Histórica
Início do conteúdo da página
Denominação Histórica

Denominação Histórica: Divisão Presidente Costa e Silva

Publicado: Quarta, 22 de Junho de 2022, 16h02 | Acessos: 1465

Comandante da 2ª Divisão de Infantaria em duas oportunidades, o General Costa e Silva foi homenageado em 2002 tendo seu nome definido como a denominação histórica da Divisão. Por meio da Portaria n° 263 do Gabinete do Comandante do Exército, de 14 de junho de 2002, a 2ª Divisão de Exército passou a ter o nome histórico de Divisão Presidente Costa e Silva.

Biografia

Artur da Costa e Silva (Taquari, RS, 3 de outubro de 1899 — Rio de Janeiro, RJ, 17 de dezembro de 1969) foi um militar e político brasileiro. Foi o 27º Presidente do Brasil, o segundo do período do Regime Militar. Era filho de Aleixo Rocha da Silva e Almerinda Mesquita da Costa e Silva. Costa e Silva era general do Exército Brasileiro quando assumiu a presidência da república e já havia ocupado o Ministério da Guerra no governo anterior, do marechal Castelo Branco.

Iniciou sua carreira militar em 1912, ao ingressar no Colégio Militar de Porto Alegre, onde concluiu o curso secundário como primeiro da turma, comandando o batalhão escolar na condição de capitão-aluno. Sentou praça em março de 1918 na 1ª Companhia de Estabelecimento, ingressando a seguir na Escola Militar do Realengo, no Rio de Janeiro. Foi declarado Aspirante a Oficial da Arma de Infantaria em 18 de janeiro de 1921, sendo o terceiro de sua turma. Foi, então, designado para o 1º Regimento de Infantaria, na Vila Militar do Rio de Janeiro.

Foi promovido a General de Brigada em 2 de agosto de 1952. Comandou a Infantaria Divisionária da 2ª Divisão de Infantaria, em Caçapava (SP), de 8 de abril de 1954 a 12 de novembro de 1955, e, interinamente, comandou, pela primeira vez, a 2ª Divisão de Infantaria entre 12 de novembro de 1955 e 16 de janeiro de 1956. Também comandou a 3ª Região Militar, em Porto Alegre (RS), de 1957 a 1959, e novamente a 2ª Divisão de Infantaria, em São Paulo, entre 14 de fevereiro de 1959 e 7 de julho de 1961.

Alcançou o último posto, General de Exército, em 25 de novembro de 1961 e comandou o IV Exército, em Recife (PE), de 17 de agosto de 1961 a 28 de setembro de 1962. Chefiou o Departamento-Geral do Pessoal, entre 25 de outubro de 1962 e 31 de julho de 1963. Em seguida, foi chefe do Departamento de Produção e Obras.

No dia de seu aniversário, em 3 de outubro de 1966, Costa e Silva foi eleito presidente da República pelo Congresso Nacional, obtendo 294 votos. Costa e Silva tomou posse em 15 de março de 1967, em meio a grandes expectativas quanto ao progresso econômico. Nesse mesmo dia, entrou em vigor a Constituição Federal de 1967.

Fim do conteúdo da página